segunda-feira, abril 07, 2003

O Dr. Explica
Na crista da pesquisa científica desde os campos de concentração na alemanha, A Cagada descobriu um novo tipo de azia, tudo graças ao conjunto de reclamações inflamadas que temos recebido: Trata-se da azia mental, muito mais grave do que a sua congénere gástrica e a crescer rapidamente entre os leitores femininos (de ambos os sexos) deste blog.
A azia mental é provocada por uma hiperacidez no raciocínio, chegando mesmo a corroer o tecido encefálico, provocando nos casos mais graves a temida úlcera cerebral. Normalmente induz nas afectadas uma fervorosa convicção de superioridade mental e moral, reduzindo a libido na mesma proporção. Este efeito é conhecido no meio científico como: "és uma frígida de merda". Como efeitos secundários mais visíveis estão o intenso cheiro a sovaco, os pelos nas pernas e nas axilas, a pele amarelada pelo tabaco e a discordância com tudo o que pareça racional e ponderado.
O Dr. Bayard, quando questionado sobre a doença disse: "Puta que os pariu, sempre do contra! Até parece que não têm mais nada do que fazer do que armar-se em D. Quichote e andar ás cabeçadas aos moinhos. A culpa é do lobby gay, só pode, eles andam a deformar a cabeça dos nossos jovens com ideologias de cordel, toldando-lhes a vista para o que é mesmo importante: a cerveja, as gajas e o futebol. Esses cabrões, são todos virados para a sensibilidade, ou é porque não têm chá, ou porque têm chá a mais, ou é porque são ultra-católicos ou porque são ateus fundamentalistas... Chiça! Estou farto de radicais, não valem os animais que comem!"
Nós não estavamos nada à espera desta resposta, ficamos boquiabertos e mal recuperamos do choque, claro, desatamos a bater palmas e pedimos mais uma super bock!

Nenhum comentário: