terça-feira, janeiro 27, 2004

Coisas soltas num teclado sem acentos

Eh verdade, andei a baldar-me. Longe de qualquer acesso ah blogosfera ia-me lembrando de textos que poderia publicar mas que nao podia.
O primeiro dos assuntos a abordar eh a cabala contra o primeiro ministro de israel, Ariel Sharon, que acusaram de ter sido subornado para permitir a construcao de um avultado empreendimento. Estava eu a jogar ao risco (nao, nao eh o jogo com palhinha e espelho eh o outro, de estratégia) e pensei para mim, ao mesmo tempo que conquistava África aos vermelhos. "Ora bem, isto eh uma GRANDE FALACIA! Onde jah se viu um Judeu a ser subornado? Os judeus nao gostam de dinheiro... eles ateh o emprestam!"
E depois?, perguntam-se.
Eh facil, se o emprestam eh porque nao gostam, o que facilmente se comprova com um didatico exemplo: se o teu melhor amigo te empresta a namorada, achas que ele gosta dela, mesmo que tu a devolvas com juros e com um curso pratico sobre as boas maneiras durante o sexo anal? I rest my case.
Outro assunto de relevo eh a plastica do Berlusconi. (Jah estamos a ver muitos PPoliticos a seguir-lhe as passadas, nao estamos?). Caso ele ainda nao tenha inventado nenhuma versao oficial, o corpo redactorial d'A Cagada, responsavel por outros textos epicos como "Holocausto? Que holocausto?", "A revolucao cultural no Salazarismo" e "Portugal, um pais de progresso" sugere a seguinte estoria: Berlusconi foi esquiar para a Suica quando deu de caras com o Yeti, o abominavel homem das neves, que afinal era o alpinista portugues Joao Garcia e caiu desamparado por uma ravina. Quando recuperou os sentidos estavam a reconstruir-lhe a cara, mas como parte da pele tinha ficado agarrada ao gelo nao sobrou o suficiente para lhe reconstituir as rugas.

Nenhum comentário: