segunda-feira, março 29, 2004

Et cagada natum est
Foi o ano passado que, a seguir as luzes do memorial no ground zero, encontrei o Bell deitado nas palhinhas no meio de um estábulo. À sua volta estavam os restos mortais de Maria e José, ela desempregada de uma textil e ele carpinteiro de profissão e a meio de um tratamento no CAT da Amadora.
Aproximei-me de Bell com reverência e reparei que outros dois vultos faziam o mesmo: era Sebastião, que consigo trazia uma caixinha com bosta do Kosovo e Mortadello que nas mãos segurava um poio petrificado proveniente de Serra Leoa.
Também eu coloquei a minha oferenda a seus pés: Um pedaço de bosta retirada de Guantanamo.
O Bell lá foi revelando que estava à nossa espera. Que era preciso unirmo-nos para com as nossas capacidades intuitivas descobrirmos a o que realmente se estava a passar no mundo...
"A resposta anda aí." disse, enquanto remexia na bosta à procura de algum sinal de desgraça eminente e foi então que entrou em transe! A revirar os olhos foi-se peidando... primeiro de forma atabalhoada mas depois, para nossa surpresa... MILAGRE!!! Ele falava com os peidos! As palavras saiam claras como se uma entidade superior se nos dirigisse com uma voz de trovão e num estilo profético:
"O MENINO AZUL É BENFIQUISTA!"
"A MAIA GOSTA DE CAGAR PARA DENTRO!"
"OS JUDEUS VÃO CRIAR UM NOVO COLONATO: PALESTINIOWITZ"
"VÃO MORRER 3 ESPANHÓIS E 197 PERUANOS NUM ATENTADO EM MADRID!"
"AS BICHAS VÃO DOMINAR A TELEVISÃO EM PORTUGAL!"
"A EUROPA VAI VIRAR À ESQUERDA!"
Ficamos todos atónitos perante tamanha monstruosidade... até que o Sebastião, que quase se engasgava com um bocado do pâncreas de José, resumiu brilhantemente a raiva que brotava em cada um de nós: "O quê?!?!?!O menino Azul é Benfiquista?... O bandalho!"

Nenhum comentário: